Diário de Um Jardim

<<-@ ... As divagações filosóficas de uma rosa e seus amigos ... @->>

quarta-feira, fevereiro 16, 2005

O Grito

Todos pensavam que as abelhas tinham o poder de persuasão por ter como arma seus zumbidos fortes e altivos. Mas nem todas as abelhas são assim. Esta, por exemplo,que vive neste jardim, luta muito para fazer com que outras criaturas a escutem, que levem em consideração suas palavras. Ela já tinha esquecido de como é duro ter suas palavras jogadas ao vento. Será preciso gritar??? Não,esta abelhinha não é assim. Ela só quer ser notada, está sempre em busca de entendimentos sobre o mundo e como os seres se equilibram com a natureza. Ainda bem que ela pode desfrutar da presença da Rosa, do Girassol e claro, agora, do Caracol também.
A Abelha respira triste ao perceber que, na prática, nada mudou. Tudo continua como antes: duro, incerto, egoísta, surdo! Talvez seja preciso criar coragem e gritar.Gritar um grito de revolta , de apelo, para fazer com que percebam que ela também quer, também chora, também tem medo, também quer troca.
Enquanto isso, ela continua fechada com um vazio na alma, no coração. Mas isso passa...ela precisa acreditar para não ter sua vida controlada pela insignificância da parte.

1 Comentários:

Anonymous Anônimo disse...

O caracol conhece a abelha há pouco tempo e diz isso com pesar, pois gostaria muito que assim não fosse. Mas, o tempo, embora implacável, tem pouco a ver com isso, uma vez que apesar da distância que os separa, sente-se cativado por ela. As abelhas realmente têm "zumbidos fortes e altivos". Contudo, só quando no enxame. Sozinha, o efeito é pequeno. Mas, por uma terrível contradição que a tudo parece dominar, é justamente quando estão sozinhas que se tornam únicas! Pois só assim pode-se percebê-la em plenitude, sentir sua paixão pela vida e se encantar com seu balé alado. A abelha, a nossa abelhinha, sente o "silêncio despropositado do mundo". Esta é uma verdade tirânica, mas como todas as outras, desaparece ao ser descoberta. No entanto, ela precisa saber que seu futuro lhe pertence..., e, ao menos neste jardim, a abelha nunca precisará gritar para ser ouvida. Creio que mesmo com um simples sussurro, seus companheiros de jardim a reconhecerão e se alegrarão com sua presença.

10:52 PM  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial